Coluna Essa Cris Viu: Não existe mãe solteira


Não existe mãe solteira, existe mãe que é solteira.

Mãe não é um estado civil ou status de relacionamento. Não vou generalizar, pois sabemos que existem vários tipos de mães, inclusive as que rejeitam os filhos, falarei aqui das mães que amam seus filhos incondicionalmente, das mães que mantém o laço afetivo eterno com aqueles a quem dedicou, e dedicará sua vida eternamente.

Os relacionamentos amorosos, como todos os outros, são baseados no respeito, confiança, dedicação, e principalmente o amor de um pelo outro. Todos eles tem seus altos e baixos, há momentos onde as coisas ficam mais difíceis e mais complicadas de se resolverem e é nesse momento onde os dois lados, já esgotados das brigas, discussões desnecessárias e contratempos inoportunos, resolvem ir cada um para seu lado, desistem um do outro e seguem a vida separadamente encerrando assim o amor. Uma mãe jamais e em hipótese alguma desiste de seu filho, por pior que esteja a convivência, os problemas, as complicações ou o relacionamento, ela sempre luta para que essa relação perdure e se fortaleça, uma mãe não impõe condições para amar seus filhos, para isso, basta apenas que ele exista e que esteja bem, elas fazem qualquer coisa para o bem estar de sua prole, cometem as maiores loucuras, superam os maiores  desafios, enfrentam toda e qualquer dificuldade, estão sempre prontas para defender com unhas e dentes de toda e qualquer adversidade, e é nos momentos mais difíceis que elas encontram forças para seguir, e tudo isso é recompensado apenas com um sorriso.

Uma mãe embora solteira, não se relaciona com toda e qualquer pessoa, afinal, ela já tem alguém em sua vida, e para deixar outra invadir sua privacidade tem que ser muito importante, para o homem é muito mais fácil se envolver em outra relação, pois geralmente, os filhos ficam com as mães, e nossa liberdade é restrita, não porque os filhos atrapalham, mas sim por pensarmos neles em primeiro lugar.

Não rotulem as mães, porque somos apenas mães, deixem-nos em paz, deixe-nos viver nossas vidas, deixe-nos sermos casadas ou solteiras, isso não muda o amor e nem os cuidados com os filhos, e tomem cuidado ao entrar na vida de uma mulher que tem filhos, não desperte o amor que você não pode dar. Na mãe? Não, nos filhos dela. Não mexa com as crias de uma mãe que ama seus filhos incondicionalmente, ou irá se arrepender.

18 comentários:

  1. Eu acho bobagem as pessoas julgarem mães solteiras. Elas são guerreiras por fazer o trabalho de pai e mãe isso sim. Adorei o texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, o fato de ser solteira e ser mãe não significa que estamos disponíveis, significa que já temos alguém em nossa vida, e obrigada! <3

      Excluir
  2. Excelentes reflexão sobre o assunto, passei por isso em casa como filha de uma mãe que ficou solteira por um determinado tempo, presenciei a preocupação dela ao trazer alguém para casa e para me apresentar, sempre se preocupando com a minha aceitação e nossa convivência, pois como você citou, para a mãe o filho vem sempre primeiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, isso mesmo, primeiro filho e depois relacionamento, principalmente quando eles ainda são pequenos, muitos obrigada <3

      Excluir
  3. Excelente texto....esse nosso Papa está revolucionando a sociedade e a Igreja. Parabéns pelo post e até mais!

    ResponderExcluir
  4. Texto maravilhoso!
    Realmente, mãe que é mãe, nunca ta solteira, ela tem uma pessoinha pra cuidar e está sempre junto a essa pessoinha <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, nunca estamos sozinhas, obrigada <3

      Excluir
  5. Texto lindo, acho que é exatamente isso ma~e não é estado civil e não deve ser julgada por isso, uma mulher solteira pode muito bem engravidar se quiser.
    www.umagarotadivergente.com.br

    ResponderExcluir
  6. Que lindo! As mães precisam de menos cobrança e mais liberdade mesmo!

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, menos cobrança porque a vida já cobra muito de nós, obrigada!

      Excluir
  7. Concordo plenamente, minha irmã é mãe e não é mais solteira, porque tem um relacionamento sério com um homem, mas ele não exerce a função de pai na vida minha sobrinha, sou seja, minha irmã deixou de ser mãe que é solteira para ser apenas uma mãe namorando rsrs. Enfim, existem pais que abortam diariamente, pais que também são solo e no meu caso, uma mulher que decidiu ser mãe mesmo sem estar em um relacionamento. Adorei o texto e mãe são protetoras e ferozes, mas aprendi com a vida que nem todas podem ser assim. Grande beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada uma de nós sabemos o que passamos, e só cabe a nós decidir, obrigada!

      Excluir
  8. Concordo, ser mãe já é um trabalhão que só quem passa sabe e a prioridade será sempre dos filhos, escolher alguém pra nossa vida e que não interfira na criação de nossos filhos é um desafio, com tanta reportagem que conta atrocidades, etc, mães solteiras possuem uma força natural pra enfrentar preconceitos infelizmente da dura sociedade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, além de não ser fácil exercer o papel de mãe, temos que lidar com os preconceitos diários!

      Excluir
  9. Aplaudo seu texto e concordo em gênero, número e grau! Cresci sendo a "filha de mãe solteira" e me perguntava internamente porque os outros filhos do meu pai (já casado, por sinal) não eram os "filhos de mãe casada". Qual a lógica disso? Separação, apenas para minar um preconceito embutido dentro das pessoas que acham que uma mulher sozinha não consegue criar um filho dignamente e que depende de um homem para que tenha uma família.
    Não estou desvalorizando a presença masculina, mas quando essa presença não existe, isso não desmerece a mulher em momento algum.
    Parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, não é fácil criar um filho sozinha, mas não é impossível, uma mãe sempre dá um jeito, o amor supera qualquer falta, obrigada! <3

      Excluir

Tecnologia do Blogger.