Coluna Wicked: O Mundo Individualista


Hoje acordei triste. Cansada, pesada, esgotada. Não queria levantar, pensar, agir, apenas permanecer ali naquele estado estático ... vazio. Parei então para contar quantas vezes nos meus vinte e dois anos de vida, me senti assim, e a resposta é muitas.

O sentimento de vazio, solidão e desistência estão na vida da maioria das pessoas do mundo nos dias de hoje e isso é um dado lastimável. Quantas pessoas já desistiram no meio do caminho por sentirem que não eram necessárias? Amadas? Queridas? Precisas? A mente humana é louca. Age de forma inconsciente, inconsequente, tudo para não demonstrar fraqueza, para alimentar egos e medos. Gritos de ajuda são reprimidos, socos de desespero são parados, receios de expormos nossas fraquezas mesmo precisando de ajuda, então jogamos sinais. Sinais, bilhetes, cartas tudo para que alguém veja, que alguém sinta, que alguém nos impeça. Mas o mundo está ocupado demais para ler, ler a imagem, ler o sentimento ler a mente.

Impessoal, mesquinho, individualista, foi nisso que o ser humano se tornou, o mundo se tornou. Ninguém está preocupado em como os outros estão se sentindo hoje, desde que ele mesmo esteja bem. Qual a importância de saber se seu colega de trabalho está com algum problema, se você não tem nenhum?! Esse será o nosso fim? Esse é o destino das pessoas? É o seu destino? O meu? O mundo que vivemos precisa de uma solução, precisa de amor, atenção, um toque de compreensão e de zelo. O mundo precisa mudar, mas antes dele nós precisamos.

Precisamos abrir os braços e receber aquele que precisa sem desejar algo em troca, estender a mão para ajudar aquele que grita em silêncio por ajuda. Hoje acordei triste, mas mesmo assim levantei, me arrumei e vivi. Um dia meio sem graça e com aquela sensação de "O que ainda estou fazendo aqui.", então resolvi jogar sinais, e meu sinal hoje é esse. É um sinal não para mim, mas para todos os que estão ai em silêncio, ainda presos em seus mundos ... se abram, ainda existem pessoas que se preocupam com você e que desejam a sua felicidade.


2 comentários:

  1. Nossa que texto totalmente profundo, tocante e verdadeiro ♥ estou arrepiada... abrir os braços e os olhos para enxergar o grito do outro é tudo o que precisamos.

    ResponderExcluir
  2. Texto profundo mesmo, como a Rafaela disse ali em cima. Mas acredito que fazendo a nossa parte, tudo melhora. Como você disse, façamos sem esperar algo em troca. E ai, quem sabe, o mundo comece a repensar suas ações.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.